Marketing Social

Publicado em: 25/09/2014


O Marketing Social ou Marketing para Causas Sociais, como costuma também ser denominado em outros países, diz respeito ao esforço mercadológico no sentido de associar uma marca ou instituição a uma causa social, que pode ser o desenvolvimento de campanhas (para prevenção da saúde e o estímulo à leitura, por exemplo) doações para entidades assistenciais, parcerias com entidades filantrópicas, desenvolvimento de trabalho junto a comunidades carentes etc.

Conceitualmente, há algumas complicações no uso desta expressão, porque pode-se entender, e alguns estudiosos assim o fazem, que o Marketing Social abrangeria, em sua amplitude os chamados Marketing Cultural, Marketing Esportivo, o Marketing Ecológico e o Marketing Comunitário (para só citar 4 expressões cunhadas recentemente e muito em voga). Na verdade, tem sentido, porque, do ponto de vista, prático estimular a prática do esporte, a cultura, a consciência ambiental e o desenvolvimento comunitário representa desenvolver ações sociais importantes. Fica, portanto, de imediato, esta questão posta na conceituação de Marketing Social porque o próprio termo social é demasiado amplo.

O Marketing Social tem ganhado corpo nos últimos anos, na medida em que empresas e instituições se conscientizam da necessidade de comprometer-se definitivamente com a comunidade, em contrapartida ao apoio que esta lhes empresta, comprando seus produtos e serviços, disponibilizando-lhe mão-de-obra e, muitas vezes, oferecendo-lhe benefícios para a sua instalação e funcionamento (como a isenção de impostos, em muitos casos).

A difusão do princípio básico da Responsabilidade Social ( este conceito faz parte deste menu geral sobre conceitos) tem permitido o avanço do Marketing Social. Cuidado, no entanto, deve ser tomado no sentido de evitar que empresas e entidades demagogicamente o adotem para encobrir suas mazelas. Nesse caso, talvez essas ações ainda podem ser consideradas marketing (cada vez menos pela relação estreita que se passa a exigir entre atividade de marketing e a ética empresarial), mas dificilmente poderiam ser consideradas sociais, porque têm uma inspiração espúria.

É necessário olhar com desconfiança para empresas que se propõem a mascarar sua atuação socialmente irresponsável na comunidade (poluindo o ambiente, explorando o trabalho infantil, desrespeitando o consumidor, etc.) através de doações, apoio a grupos menos privilegiados ou patrocínio de campanhas educativas ou culturais.

O Marketing Social realmente legítimo não é aquele que se pratica unicamente com o dinheiro, mas com a consciência e o coração.

 

Fonte: Comunicação Empresarial

Árvore Amiga/2016 - Pizzaria ARMAZÉM GUIMARÃES & Restaurante MARIA ANTONIETA


Postado em

A Sociedade Amiga em mais uma edição do projeto ÁRVORE AMIGA/2016 junto a Pizzaria ARMAZÉM GUIMARÃES e o Restaurante MARIA ANTONIETA - Empresa Socialmente Corretas - onde beneficiaram através dessa iniciativa 50 crianças da Creche Lindolfo Collor as quais foram agraciadas pelos colaboradores dessas empresas através de um “ato solidário” realizado no dia
22/12/16.

“Não realizamos SONHOS apenas compartilhamos ALEGRIAS”.

Agradecemos em nome das crianças e por cada sorriso que VOCÊS proporcionaram e por acreditarem no projeto ÁRVORE AMIGA.

A todos o nosso Muito Obrigado!

Ver todos >>

Instituições

Publicidade